sexta-feira, 9 de agosto de 2019

O registo de uma origem

[regressar onde 06] Nestas gravuras a céu aberto, temos o registo de uma origem, são como que fotografias, imagens retinianas que ficaram fixas para um tempo longo. É o significado profundo da fixação do visível, que é conhecimento, que é descolamento da realidade e, simultaneamente, a sua duplicação. É a criação de um mundo próprio, a recusa de uma Natureza severa e, em grande medida, hostil. Mas estas gravuras são também o desejo de travar o tempo. São os primeiros passos de uma humanidade que já conhece, conscientemente, a sua condição. Uma espécie que adquire uma poderosa ferramenta de sobrevivência, que está num campo de batalha, que se espraia por um muito extenso território, a descoberta de todo um inteiro mundo.

dc161-03 - Canada do Inferno, Vila Nova de Foz Côa. 1996

na0280-03 - Penascosa, Vila Nova de Foz Côa. 1995

na0304-09 - Vale do rio Côa, Vila Nova de Foz Côa. 1995

dd186-26 - Quinta da Barca, Vila Nova de Foz Côa. 1996

Sem comentários:

Publicar um comentário