quinta-feira, 22 de junho de 2017

As faces do Gabinete da Cidade

[funchal 53] Os projetos, as ideias, têm sempre um ou vários rostos. Há sempre uma teia de relações por trás desses mesmos seres que trabalham sobre objetivos definidos. A própria decisão política da criação de um gabinete para o estudo de uma cidade é uma atitude muito relevante. Deixo aqui as faces do Gabinete da Cidade que são quem, no solo do Funchal ou na sua representação, desenhada, fotografada, escrita, reflete o desejo de futuro. Amilcar Nunes, Ana Pedro Ferreira, José Gustavo Freitas, Luca Bellisai, Paulo David (coordenação), Pedro Gonçalves, Pedro Maria Ribeiro. Todos arquitetos.
[em pé, da esquerda para a direita] Pedro Maria Ribeiro, Amilcar Nunes, Pedro Gonçalves, José Gustavo Freitas e Luca Bellisai; [sentados] Ana Pedro Ferreira e Paulo David (Coordenador)

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Como continuar

[funchal 52] Avaliar resultados, ter a noção da escala do tempo, que pode ser morosa, implementar medidas; não esperar a obtenção de resultados imediatos. Perceber, da parte do poder político, a importância de um olhar claro sobre a cidade e a determinação na continuidade do estudo cada vez mais aprofundado.

Gabinete da Cidade, Funchal. 2017
Funchal. 2016


terça-feira, 20 de junho de 2017

Qual o papel da universidade neste tipo de estudos

[funchal 51] A reflexão multidisciplinar, a envolvência dos alunos, o entendimento da cidade como tabuleiro de “jogo” de experimentação, de criatividade para a exploração e proposta de relações inusitadas e surpreendentes. Chamar pensadores de outras áreas, não apenas da história, da geografia, da sociologia ou da antropologia, mas também as disciplinas da criatividade, que são menos óbvias e quase sempre esquecidas nestes processos e na construção global do conhecimento.
Gabinete da Cidade, Funchal. 2017

Gabinete da Cidade, Funchal. 2017

Gabinete da Cidade, Funchal. 2017

O que pode ganhar a cidade do Funchal

[funchal 50] O que podem ganhar as cidades com o seu estudo aprofundado é a consciência de si num mundo global, é o conhecimento claro da sua especificidade e singularidade num contexto planetário, é o caráter de “arte” do seu património, dos seus arruamentos, da relação com o solo e a paisagem envolvente. As cidades portuguesas têm, quase sempre, características muito próprias devido à sua antiguidade e ao terem sobrevivido incólumes a duas grandes guerras.
Funchal. 2017

segunda-feira, 19 de junho de 2017

O significado para a arquitetura

[funchal 49] O significado deste labor, do Gabinete da Cidade, para a Arquitetura, como disciplina, pode ser o mostrar que a arquitetura é muito mais do que o projeto de edifícios, é sobretudo a construção de pensamento e reflexão sobre o habitat humano e, cada vez mais, o enquadramento das atividades humanas num planeta em célere transformação e perda de espaços de referência de natureza. Talvez trazer a natureza para dentro das cidades e não expulsá-la.
Funchal. 2017

Funchal. 2017
 
Funchal. 2017

Algumas medidas a serem concretizadas

[funchal 48] Apresentar publicamente o trabalho realizado, chamar a cidade ao debate, expor todo o conhecimento produzido, discutir de forma aberta possibilidades imediatas de intervenção específica na malha urbana, sem deixar de pensar nas mais demoradas e ambiciosas propostas para um tempo longo, porventura não conciliáveis com os ciclos políticos eleitorais.
Gabinete da Cidade, Funchal. 2017

Gabinete da Cidade, Funchal. 2017

domingo, 18 de junho de 2017

O que poderá fazer o Gabinete da Cidade

[funchal 47] Caminhar, conhecer com os pés no solo, a céu aberto. Entrar no interior de alguns dos seus edifícios históricos. Estudar nas mais diversas fontes, mesmo relativas a outros espaços distantes, a natureza específica do Funchal; refletir leituras e interpretações; fazer, desenhar, revelar; propor ideias concretas sem temer a ousadia; comunicar, transmitir uma necessidade e uma urgência de transformação; implementar, com o auxílio do poder político, projetos amadurecidos com a determinação do bem fazer, do conhecimento da terra.
Gabinete da Cidade, Funchal. 2017

Funchal. 2017