quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Perdidos pedidos

Biblioteca Nacional de Portugal. Lisboa. 2011
[a torre 21] Durante este processo de obra e consequente esvaziamento dos pisos de todos os livros, aconteceu um facto curioso, que não passa disso mesmo: um movimento de todos os livros. Para muitos volumes foi uma viagem efémera que não os fez sair da solidão. Há um número muito elevado de livros que nunca foram pedidos. São livros que desde o momento em que chegaram à Biblioteca, nunca desceram à sala de leitura, nunca foram solicitados por um único leitor. Este facto deixa em aberto diversas questões sobre a própria dinâmica do sucesso, ou insucesso, de um obra literária, ou de qualquer outro género, no contexto social em que é publicada. Poderá haver livros que não mereceram a atenção devida.
Biblioteca Nacional de Portugal. Lisboa. 2011

Sem comentários:

Publicar um comentário